• Redação UPES

30 DE AGOSTO PARA QUE NÃO SE ESQUEÇA

Há 31 anos atrás, o então governador do Estado do Paraná Álvaro Dias, promoveu um grande massacre contra professores, servidores, funcionários de escolas e estudantes.

Imagem: arquivo APP SINDICATO

Era 30 de agosto de 1988, organizados(as) pela APP-Sindicato, professores(as) e funcionários(as) de escola ocuparam a Praça Nossa Senhora da Salete, local da sede do governo do Estado, em protesto pelo reconhecimento da carreira. Lá também havia estudantes de escolas estaduais de todo o estado, organizados através da UPES. Mas, ao invés de dialogar com a categoria, o governo Álvaro Dias lançou cavalos e bombas nos(as) trabalhadores(as) que estavam reunidos(as) em manifestação pacífica. No local, centenas de manifestantes e familiares ficaram feridos(as). A data virou tema da luta pelo respeito e valorização da educação pública no Paraná e, todos os anos, é lembrada como um dia de luto pela violência, mas também de celebração pela garra e resistência dos(as) professores(as) e funcionários(a) que desde então, usam as escolas, as ruas e as praças para não deixar que a data e o respeito à educação pública caia em esquecimento.

Por isso aconteceram hoje em várias cidades e escolas atividades organizadas por estudantes, para relembrar a luta vivida naquele dia, onde grêmios e estudantes se uniram aos trabalhadores da educação. Nossa tarefa é não deixar apagar da memória esta parte triste da nossa história, mas entender que nossa luta por uma educação pública de qualidade, é cotidiana.

Texto: APP Sindicato, Imprensa UPES

162 visualizações

© 2023 por União Paranaense dos Estudantes Secundaristas 

Desenvolvido por PLAY comunicação

Sede Administrativa:

Palácio dos Estudantes

Rua João Manoel, 142, 

São Francisco - Curitiba-PR