• Redação UPES

Despejo de famílias no Distrito Federal. Mais um ato irresponsável durante a pandemia.

Ibaneis Rocha, governador do DF, despeja dezenas de famílias de suas casas e dá voz de prisão aos ativistas usando de força e ameaças.

Foto retirada do Brasil de fato .


Como vem sido repetido, em meio a maior crise sanitária e hospitalar da história do país, causada pela pandemia do vírus Covid-19, o desgoverno segue matando cada vez mais, dia após dia, não só com o vírus, mas agora com o despejo de dezenas de famílias que moravam em barracos no Distrito Federal, ordem dada pelo governador Ibaneis Rocha.

Na segunda-feira, dia 05 (cinco) de Abril, 38 famílias tiveram suas casas derrubadas por tratores, sem sequer terem sido avisadas ou recebido um lugar para ficar.


Com tais atitudes, não choca a ninguém saber que o governador declarou apoio e satisfação com o governo de Bolsonaro, quando diz: "Vou saudar meu presidente da República, eu chamo de meu porque tenho o prazer de dizer, com toda a tranquilidade, que sou um apoiador do governo Bolsonaro.” durante uma inauguração de moradias no bairro São Sebastião.


Os moradores do bairro Bom Sucesso, bairro onde os despejos estão acontecendo, escreveram uma carta para se pronunciar, onde dizem: “[...]agora simplesmente resolveram vender a nossa terra sem nos dar nenhuma chance de defender e lutar por ela. aqui moram mais de 200 famílias de baixa renda que se forem removidas daqui não terão onde morar em plena pandemia de covid19[...]”. Confira a carta na integra: https://www.causaoperaria.org.br/moradores-de-sao-sebastiao-df-denunciam-despej o-pelo-governo/


Após dezenas de famílias terem sido despejadas, vários ativistas e militantes foram até o local para lutar contra a atuação da PM e para impedir o desmonte das casas. Durante a ocupação, 04 (quatro) ativistas foram presos e uma foi atingida por uma bomba da PM e levada ao hospital. Os ativistas foram brutalmente retirados do local às ordens de Ibaneis, sendo impedidos durante horas de seu direito de defesa depois da ordem de prisão. Conta, um dos ativistas, Thiago Ávila, ter recebido ameaças por parte da PM.


Depois de terem conseguido suporte jurídico, os ativistas Caio Barbosa, Érika Oliveira, Pedro Felipe e Thiago Ávila podem ser liberados com pagamento de fiança, portanto, foi criada uma vaquinha online para angariar esse valor. O valor já foi arrecadado e as fianças já foram pagas.


Atualmente, o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) protocolou na PGR denúncia contra o governador do DF, Ibaneis Rocha, por abuso de autoridade, pela remoção violenta e ilegal de dezenas de famílias na ocupação do CCBB. Ibaneis Rocha, genocida assim como seu herói, Bolsonaro! A UPES declara apoio aos ativistas e resiste nessa luta em que precisamos estar unidos.



Sobre a autora: Thaís Verônica é estudante do curso Técnico em Informática integrado ao Ensino Médio no IFPR, Campus União da Vitória. Começou a se envolver com o movimento estudantil neste ano de 2020, com 15 anos. Artista frustrada e aspirante a jornalista, segue aliando-se aos movimentos sociais.





Dica da UPES: O Documento Nacional do Estudante garante que você pague meia entrada em eventos esportivos e culturais como teatro, museus, shows e estádios. Clique na imagem e solicite já a sua carteirinha estudantil.


10 visualizações0 comentário