• Redação UPES

Estudante morre após ser agredido em escola Cívico-Militar


De acordo com a Policia Militar (PM), o garoto teria sido agredido por cerca de seis adolescentes


Alekson Ricardo Kogenski, de 13 anos, morreu a caminho do Hospital da Providência, devido a gravidade de seus ferimentos, em Apucarana, no norte do estado do Paraná, nesta terça-feira (21). O garoto teria sido vítima de agressão, na saída do Colégio Estadual Cívico-Militar Padre José Canale, ocasionada devido a uma briga escolar.

Segundo a polícia, cerca dos seis estudantes que estão envolvidos e estudavam no mesmo colégio que a vítima, então sendo investigados, assim como, o motivo que ocasionou a agressão.



Nota: Nota-se que, mais uma vez, a implementação do modelo de escola Cívico-Militar não cumpre com as suas ideias e promessas, entre elas, a diminuição de violência dentro do ambiente escolar, e que muita das vezes, pode vir a contribuir para o aumento de intolerância e agressão nas instituições de ensino.

Uma escola sem liberdade de expressão, em que, é gerenciada por militares sem formação pedagógica, resulta em um ambiente ignóbil, que fortalece as opressões e afeta a formação da vida cidadã dos estudantes.





















Milena Yasmin dos Santos, estudante secundarista, editora da equipe de redação e diretora de Cultura da UPES-PR





145 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo